Os velhos Pagodes Românticos toscos que eu gostei um dia…

pandeiro

Eu lembro claramente… todas reunidas na casa da Elcia, às vésperas da prova de Matemática, enfiando a cara no livro… no CE a coisa era braba. Nosso grupo era bem eclético, cada uma de nós tinha um limite… eram tempos de adolescência, os hormônios ferviam dentro de nós, e as 6 meninas ficavam loucas ao menor sinal de emoção. A primeira a se distrair era a Elcia, a mais levada da breca. Ela olhava pro pandeiro, o pandeiro olhava pra ela, nesse namorico silencioso o resultado era muito previsível… 10 minutos depois estávamos lá, berrando numa rodinha desafinada de pagodes melosos e toscos.
Pois é, eu não vou negar que tive essa fase. Quem não teve? Quem, na adolescência, nunca teve aquele momento de curtir coisas esquisitas? Sejam aquelas modinhas, ou músicas rebeldes, metal pesado, sertanejos, pops, axés da vida… de alguma forma existe uma fase na vida de qualquer pessoa em que ela escuta coisas que depois de um tempo, olha pra trás e pensa, “como eu conseguia escutar aquilo?”. O pior de tudo… no auge do remorso… “e eu ainda lembro a letra!”. Pois é… que coisa…
Mannnsss, não é novidade que eu goste de tudo e mais um pouco quando o assunto é música. É, no auge dos meus 15 anos eu estava lá, batucando no pandeiro que eu ganhei de Natal junto com as minhas amigas, elas seguravam o afoxé, o repique… eu tenho o kit completo, e aí? Rs… e varávamos a madrugada com as musiquinhas do Exaltasamba, Soweto, Kiloucura, Só pra Contrariar, Raça Negra, Travessos, Pixote, Karametade, Art Popular, Negritude Jr., que coisa, não?
Me disseram “que trágico”… bah… a Tati vira e me diz… “bora escutar mais, trás lá que só tem graça a que a gente canta junto!”, por isso que eu gosto da minha amiga, rs. Daí a gente fica lá, escutando juntas, relembrando coisas, e ainda tentando absorver os pagodes mais recentes… Revelação, Sorriso Maroto, Jeito Moleque, BokaLoka, Inimigos da HP… mas esses nem têm tanta graça, a gente nem sabe, kkk, o melhor mesmo é quando eles regravam a velharia, daí é bacana, aquela coisa, como diria minha amiga Tati, bem Sambabaca que eu gostava… me liiiiiga, me manda um telegrama, uma carta de amoooor! Rs.
Bom, agora tô querendo reunir a galera pra fazer uma rodinha de Revival dos velhos pagodes românticos toscos que gostei um dia, cantar juntos, bora? Domiiiiingo… quero te encontraaaar… e desaafaar… / E as estrelas lá do céu… eu vou buscaaar… beijos com sabor de mel… / Teu amor é demais… faz ficar tudo azul, minha estrela da paz… / Eu vou nadar e morrer… na beira da praia… kkkkkk…
Anúncios

Publicado em 05/04/2007, em Música. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: