Círio 2006

download (1)

Ontem eu passava pela Av. Nazaré, vi os portais do quarteirão da Basílica, lindos demais. Dezenas de carros, barulhada danada. A cidade está em clima de festa, é praça sendo inaugurada, palco sendo montado, arquibancadas, homenagens sendo preparadas, tudo por aí já está bem iluminado.
Eu acho tão bacana ver a cidade festiva desse jeito. Tudo bem que eu não consigo estacionar em lugar nenhum, todos os lugares estão lotados, lanchonetes abarrotadas, maior cagada. Tudo bem que o trânsito fica uma merda e as ruas repletas de romeiros que se acham donos do asfalto, seja à pé, seja de bike. Detalhes à parte, eu curto demais a animação. Feira de miriti, já dá pra ver os primeiros brinquedinhos serem vendidos, é hora de comprar o tradicional Roc-Roc, lembranças da vovó que sempre me dava um nessa época. Já vejo também os vendedores de fitinhas de promessas, lembro que sempre comprava uma… e só valia quando caísse, não valia arrancar, fiquei quse 4 anos com uma vermelhinha no braço, só um fiozinho segurando. Camisetas cada vez mais bonitas sendo vendidas, a Igreja agora tem ar-condicionado e tudo… Círio 2006, cheio das tecnologias, chiquérrimo.
Lá em casa não temos o costume de ir no Círio popriamente dito, preferimos a Trasladação, é mais tranqüilo. Os fogos ficam lindos à noite. Passei os 4 anos da faculdade acompanhando na corda da transladação que sempre era rompida para a formação de um cordão humano, 2000-2004. Era promessa de vestibular. Foi uma experiência muito boa, sempre me emociono muito com a demonstração de fé nesta época do ano, parece que a emoção da festa contagia à todos, até aqueles que pouco rezam (eu) se comovem. Hipocrisia ou não, é uma festa muito bonita, se comover é uma consequência muito provável.  É uma misturada de gente, gente de todos os tipos, de todas as cores, de várias raças, de cheiros variados…
Eu gosto de acordar domingo cedo e acompanhar a procissão pela TV enquanto a mamãe prepara o almoço. A titia chega com uma sobremesa diferente para distrair da sobremesa padrão lá de casa, o creme de maracujá, que já está mais do que batido em todos os eventos. Lá vamos nós rumo ao Pato no Tucupi, hummm… tudo bem, eu não sou lá essas fãs de “Pato”, este ano vão fazer uma porção separada pra mim com Peru no Tucupi, sei lá, acho o Pato meio remoso, a carne é dura… sei lá… frescura mesmo, mas jambu… huuum, tucupi… hummm, aquele tremelique na boca, que gostoso! Depois aquela linha pobreza de escambo com meu amigo Abrão pra trocar “cumbucas” de pato por Maniçoba… huuum… aquela bem adubada, com arroz, depois de empanturrada só aquela soneca de tarde. Tudo faz parte de uma tradição que eu simplesmente AMO. Digo isso pois ano passado foi o primeiro ano que passei o Círio longe de casa, estava em Santa Catarina viajando, fiquei muito mal por estar ausente, tudo bem que lá eu encontrei consolo no Oktoberfest, mas isso não vem ao caso (rs).
Estava conversando com a Tati sobre o Círio… ela atentou pra uma coisa: os comentários não mudam de ano em ano! Depois da procissão são sempre os mesmos “viu a homenagem do Banco do Brasil?”, “ahhh menina e o coral da Unimed, tava liiiindo!”, “esse ano foi mais lindo do que no ano passado!”, “esse ano demorou mais, né?”… bah, mas como os comentários seriam diferentes? A essência da coisa não muda e nem vai mudar, os ícones culturais vão estar sempre presentes… e nem adianta dizer que não existem inovações porque elas acontecem aos montes! É cantor de ópera, foguete colorido, coral, etc… em 2004 tive uma surpresa muito linda ao ver pessoas tocando flautas das janelas de um prédio, coisa mais linda do mundo, cada janelinha um músico e uma iluminação, lindo demais… eu gosto dessa época do ano, gosto muito, costumam dizer por aí que o Círio é o Natal dos Paraenses… é, eu sinto uma emoção e um friozinho gostoso semelhantes nas duas épocas, e olha que eu não sou lá essas relegiosidades todas… mas sei lá, acho que a festa do Círio é mais do que uma festa religiosa, é religião, cultura, tradição, etc… tudo misturado de uma forma muito gostosa de viver.
Por pouco este ano a Lú e eu não participamos da Procissão Fluvial, eu ía conhecer esta grande comemoração da grande festa, mas, fica pra próxima, ou não? É amanhã, de repente…. Ela acabou de se despedir no MSN, foi tocar lá na procissão rodoviária, queria ter ido assistir. São várias comemorações de uma mesma festa e cada uma é parte do grande espetáculo. Opa, acabei de ouvir fogos, 12:00h, alguma coisa aconteceu na programação…  Hoje pela manhã eu vi um homem atravessar a rua com um barquinho de madeira meio embrulhado, já está tudo no clima…
Eu poderia ficar escrevendo as lembranças de vários Círios que já vivi, as pessoas, quando criança, tudo, mas já me extendi bastante, vão ter outros anos de Círio, outros anos de Blog…  Feliz Círio, bom final de semana santo pra todos nós!
Conheça mais sobre a festa do Círio de Nazaré em Belém-PA: http://www.ciriodenazare.com.br/
Anúncios

Publicado em 06/10/2006, em Eventos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: