Um solzinho na minha vida…

Bom dia! Olha que linda figurinha que vos sauda. Quem me conhece sabe da minha fascinação por este astro maravilhoso. Meu pingente do colar diário é um amuleto de sol, ele me acompanha na rotina iluminando meus pensamentos e minhas reflexões. Este espaço é todo decorado por solzinhos. Na minha cama, é ele em pelúcia quem reina. Adoradora do Sol no Orkut. Esmalte de ouro, símbolo de alegria, nossa fonte de luz e vida.

Um pôr-do-sol se escondendo no horizonte por entre nuvens exalando uma atmosfera diferente aos apaixonados. O nascer dele na manhã fria, desde a aurora até o momento em que emerge trazendo o calor. Um sol queimando na cabeça 12:00h, num dia de céu azul, me cegando enquanto tento subir uma pipa com meu irmão Davi. Sol na praia, na piscina, ou no chuveirão do quintal mesmo… naqueles dias de Domingão Alegre lavando o carro. Sol que faz sentir calor e suar para que assim eu entenda o sabor da palavra refrescar. O sol e todo o seu misticismo. Todo seu poder na Natureza. Sem ele não existiria a fotossíntese das plantas e consequentemente o oxigênio que respiramos. Existe algum outro elemento tão importante quanto? Dias nublados e chuvosos são nostálgicos – apesar de também existirem suas qualidades – dias ensolarados são alegres. Pessoas bronzeadas, o verão, bochechas coradas, isso tudo é sinônimo de felicidade, de energia positiva, ânimo, luz! O Sol é poder, é brilho, é força.

Sabe,  eu estava pensando… eu vivi uma fase de eclipse, nas trevas durante muito tempo. Vivi me escondendo da força da luz que me faria plenamente feliz. Vivi sobre uma sombra enganosa que camuflava a verdadeira felicidade. Mas agora… agora eu ganhei um solzinho na minha vida. Um astro pelo qual giro todas as coisas ao seu redor. É a estrela mais importante, responsável pelo suprimento de toda a minha energia. Minha estrela mais visível, mais iluminada, que me faz fazer a fotossíntese do coração e me deixa respirar tranquila e em paz com oxigênio de sobra.

E sabe… quando resolve respingar alguma garoa… daquelas que são para refrescar o ambiente… é rápido que eu vejo nas gotículas de água o fenômeno mágico da natureza… um belo arco-íris. É. Hoje, no fim das contas, qualquer garoa têm acabado em Arco-Íris. Não tenho um pingo de saudade das tempestades assustadoras que vivi. Essas foram para bem distante das minhas previsões meteorológicas, ainda bem, conviver com as cores do espectro solar refletidas é bem mais agradável. Raios e trovoadas não me surpreendem mais, não existem mais. Tudo isso por ter um sol em minha vida, que deixa meu céu cada vez mais lindo e meus dias cada vez mais alegres.

Meu Sol, minha vida. Nos dias de chuva, eu te abraçarei para sentir seu calor. Quero pegar ventinho no rosto contigo na orla de Icoaraci, numa tarde calorenta comendo tapioquinha com água-de-coco. Sentir os primeiros respingos refrescantes de uma garoa que termina em Arco-Íris. Meu Sol, me ilumina pra sempre, me faz suar, ofegar, respirar e viver.

Anúncios

Publicado em 21/02/2006, em Amor. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: