Pedidos de Insistência Obsessiva

 

x: – Mas você está bem?
y: – Tô…
x: – Jura?
y: – Sério, tô legal…
x: – E por que você tá com essa carinha?
y: – Tô normal…
x: – Tá bem mesmo?

y: – PORRA! CARALHO! VAI TOMAR NO CÚ! EU JÁ DISSE QUE EU TÔ BEM.

E lá está alguém insistindo em conversar uma coisa que você não quer nem pensar. Que mala! Aliás, qualquer insistência é um saco. Tá, tudo bem, eu confesso que muitas vezes já enchi o saco das pessoas usando o irritante poder da insistência… Mas, comecei a trabalhar isso em mim desde que passei a direcionar minha atenção aos momentos em que fui vítima de seres obsessivos que insistiam impacientemente por algo:

– Me empresta!? Vai, empresta, vou ter cuidado…
– Me vende? Por favor vai, te pago o dobro…
– Me leva??? Me deixa ali??? Por favor, ali, eras tá vendo só?
– Fala vai! Desabafa! CONVERSA! ME FALA! Não confias em mim? DIZ!
– Me conta? Me contaaa?! Me contaaaaaa!!!! Não sou seu amigo?
– Me dá?! Por favor! Me dá?! Só rapidinho, só a cabecinha… só a cabecinha, vai?

ÉGUA DO SACO! Desde quando pica tem ombro? Chantagem emocional, cú doce, insistência obsessiva, enchimento de saco, paranóia repetitiva, eu hein! Pira paz! Égua da punheta! 

Eu não tenho muita paciência pra lidar com insistências apesar de saber insistir e mostrar meu lado teimoso quando é preciso. Eu estava navegando pelo Orkut (que segundo os 43907457 e-mails que recebi será cobrado agora…rs) e encontrei uma comunidade que me identifiquei bastante: Não tô estressado, PORRA! – Lembrei daqueles momentos em que a pessoa quer porquê quer ouvir da nossa boca aquilo que ela já tá vendo…

x: – Mas você está bem?
y: – Tô… – responde enquanto enxuga lágrimas do rosto.
x: – Jura?
y: – Sério, tô legal… – indo pro banheiro, assoando o nariz vermelho e enxugando mais lágrimas.
x: – E por que você tá com essa carinha?
y: – Tô normal… – voltando do banheiro, caindo em prantos, se jogando no chão e abaixando a cabeça no sofá, encharcando-o de mais lágrimas.
x: – Tá bem mesmo?
y: – PORRA! CARALHO! VAI TOMAR NO CÚ! EU JÁ DISSE QUE EU TÔ BEM. – levantando do chão, chutando a porra do sofá, muquiando paredes, subindo pelado na mesa de centro, enforcando o gato e segurando uma faca na direção de x.

 

Custa entender que quando a gente quer, a gente fala?

Publicado em 03/08/2005, em Desabafos. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. ……………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………… (no further questions) 😛

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: